Manoel de Jesus The: MARANATA! VEM SENHOR JESUS!

Esse era o clamor da Igreja nos dias
apostólicos. Em Sofonias 3:1-2, lemos: “Ai da
cidade opressora, rebelde e contaminada! Não
escuta a voz, não aceita a correção, não confia
no Senhor nem se aproxima do seu Deus.” Em
que época Jerusalém recebeu essa mensagem?
Por volta do ano 630 a.C. Sofonias cita diversas
vezes o dia do Senhor. Mediante a situação
dos dias apostólicos, era esse o clamor da
Igreja. Esses dias vieram pois a advertência que
Deus enviou por meio de Sofonias não foi
atendida.
Agora perguntemos; em que situação
estamos? A ameaça de uma guerra atômica.
Situação política, econômica e social, em toda
parte. Brasil, toda a América do Sul, a outrora
estabilizada Europa, o Oriente totalmente
dividido, EUA em dias politicamente
conturbados, que previsão podemos ter do
futuro?
Vamos a situação no chamado “mundo
evangélico”. Vemos rituais atribuindo poder a

vestimentas, a água, a óleos, (minha mãe,
analfabeta, antes de conhecer o Evangelho
espalhava brasas, sobre uma vasilha com água,
e, se a brasa não afundasse curaria o enfermo),
e como tinha freguesia! Era fé ou porque ela
nada cobrava? Vamos ao relacionamento de
nossas igrejas! Vejamos os comportamentos!
Os recursos usados para conquistar o poder?
Os costumes do mundo que nos rodeia,
invadindo nossa comunidade! Enfim, qual
deve ser nossa oração? Não seria aplicada a
segunda bem-aventurança; “bem-aventurados
os que choram”? Não seria tempo do mesmo
clamor” Maranata! Ora! Vem Senhor Jesus!
Pastor: Manoel de Jesus The.