Propositadamente de Propósitos – Aurélio Rosa

Propositadamente de Propósitos
No The Global Leadership Summit/2012 realizado na Igreja do Recreio-RJ em outubro último, tivemos a grata alegria de ver o nosso fantástico Dr. Ebenézer Bittencourt contextualizar à sua realidade os 5 Propósitos bíblicos que já existem durante toda a história da bíblia e que são exemplificados por Rick Warren, mas que são “organizados” pelas mais diversas técnicas e ferramentas existentes para ensinar e aplicar didaticamente. Ele substituiu os termos assim:
1. Adoração = celebração
2. Comunhão = cuidar
3. Edificação = ensinar
4. Evangelismo = alcançar
5. Serviço = liderar
Na verdade o nome não é importante, o importante mesmo é o entendimento, aplicação, ensino e defesa de valores que se acreditam e comprovadamente se vive. Dr. Ebenézer Bittencourt, como sempre, foi fantástico na sua explanação e nos mostrou a essência de diversas formas que são apresentadas para mostrar uma única coisa. Formas são rótulos dados para épocas e contextos, porém, o que importa é o conteúdo que o que faz a diferença.
Independentemente dos vários Modelos Eclesiásticos existentes, como: Propósitos, Vida Total da Igreja, Rede Ministerial, Igreja em Células, G12 e outros que utilizam ferramentas, estratégias, visão, estilo de administração. O mais importante é que cada uma das igrejas decida pelo sistema que ela melhor se adequar e que não deixe de conviver com as demais igrejas independentemente da escolha delas.
A cada dia mais líderes e igrejas assumem Propósitos e isso é muito gratificante. Propósitos ainda não “colou” na nossa denominação batista porque ele tem pouca aderência às estruturas tradicionais e até certo ponto “hierárquicas”, embora existam controvérsias, Propósitos não se prende a cargos e departamentos e isso faz uma enorme diferença. Costumo falar em nossa igreja que a Comissão de Indicação da Diretoria Estatutária ainda tem muito trabalho para conseguir definir os irmãos que comporão a renovação legal da diretoria, agora, imaginemos se a comissão tivesse de continuar “procurando” os irmãos que iriam ocupar os cargos diversos para que os mesmos continuassem operantes e cumprindo sua missão?
Numa igreja pequena como a nossa não é nada fácil se recrutar irmãos para ocuparem os cargos (estatutários e ministeriais). Nas igrejas grandes, talvez, fique mais fácil para se encontrar as pessoas porque tem muita gente para se consultar e imagina-se que bem menos cargos para se ocupar (oferta vs procura).
Se tivéssemos mais Igrejas Grandes envolvidas com Propósitos o reconhecimento do modelo seria bem diferente. A “onda” hoje ainda não é Propósitos, mas, as Igrejas com Propósitos tem sido muito recompensadas pelo Senhor, por sua Membresia e pela Comunidade em que ela está inserida. Se essa “onda” pega nos batistas, a maioria das Igrejas Grandes também aderirão e o quadro será outro, porque elas orquestrarão o ritmo e sustento. Mas, o que se requer não é competição ou ranking, o que se requer é que o servo (individual) e os servos (igreja) sirva(m) ao Senhor e ao próximo com o máximo de amor e excelência.
Gosto de Propósitos porque ele resolve bem a questão de liderança e poder que em muitas vezes atrapalham o caminhar rápido e dirigido que é requerido para todos nós. Em Propósitos há uma grande preocupação na estruturação, capacitação e reciclagem de líderes, porém, o foco não está na estratificação e sim no posicionamento desses líderes como ministros servos.
Na IBPC, quando iniciamos a transição para o Modelo Eclesiástico de Igreja com Propósitos, tivemos uma extremada preocupação em registrar por escrito o nosso compromisso com a denominação batista, pois ela está no nosso “DNA”.
As igrejas que cooperam conosco, independentemente de tamanho e idade, mas que são servas, arautos, atalaias e praticantes do Pacto, tem sido verdadeiras bênçãos do Senhor na nossa vida. Gostaríamos de poder citá-las, mas não o fazemos porque tememos que elas se melindrem ou também as demais que ainda não realizam essa cooperação. Deus é quem recompensa todas as nossas atitudes e rogamos a ele que continue derramando chuvas de bênçãos para as nossas co-irmãs. Os 90 jantares que servimos semanalmente para a nossa comunidade acaba de atingir a marca número 100 e pelo menos 03 igrejas cooperam conosco nisso.
Igreja é igreja e foi fundada por Cristo e as portas do inferno não prevalecerão contra ela. Os Modelos de Gestão Eclesiástica são criados pelos homens, mas entendemos que são homens usados por Deus. A cada mês damos ênfase a um dos 5 Propósitos: ADORAÇÃO, COMUNHÃO, EDIFICAÇÃO, EVANGELISMO & MISSÕES e SERVIÇO, mas isso não inviabiliza a nenhum um dos outros 4 Propósitos, pois eles são vividos concomitantemente o tempo todo pela igreja. A cada mês somos desafiados a dar respostas positivas e renovadas para os mais diversos clamores que nos chegam. Amamos os domésticos da fé, nos relacionamos com amor com a nossa vizinhança e denominação, porque estamos todos no mesmo barco de salvação do mundo que o mandato de Jesus nos deixou.
Jesus Cristo mudou o nosso viver e passamos a viver felizes em família na casa de Deus. Propósitos nos deu um sentido bem mais atuante e vibrante de viver nessa família e já constatamos uma grande dificuldade para viver fora desse padrão. Mesmo com muitos problemas e dificuldades estamos felizes com Cristo, com nossos irmãos, com nossa comunidade e com nossa denominação. Que o Senhor continue nos lembrando da salvação que ele próprio nos deu para vivermos felizes.
Somos IBPC com você!